Seguidores

segunda-feira, 18 de julho de 2011

I Am Because We Are

Por Marcos Araújo

I AM BECAUSE WE ARE é filosofia, poesia triste, é a idéia que agrega o homem num todo irrepartível, ele existe, pois há no mundo tantos outros como ele, iguais a ele, sob a sua guarda, serventia, necessitando de sua ajuda – o homem é (existe) porque os outros também são. O documentário produzido por Madonna e dirigido por Nathan Rissman, lançado em abril de 2008 no 7º Festival de Cinema de Tribeca, é uma leitura crua do Malawi, país africano considerado mais pobre do mundo de acordo com dados do FMI de 2005.



Pensar na África ordinariamente recria um cenário repleto de miséria, é o que se disseminou culturalmente em boa parte do planeta, apesar de ser temerário sustentá-lo. Contudo, o Malawi não foge a essa regra, é um país rural, devastado por uma inércia política hedionda, pela ausência de liderança, progresso, um país de fome, órfãos, e devastado por doenças como tuberculose, malária, cólera e AIDS. Dos mais de doze milhões de habitantes, aproximadamente um milhão são órfãos, meninos e meninas descamisados, iletrados, grande parte portadores do vírus do HIV; que muitas vezes assumem a frente de um lar sendo a maior referência que seus irmãos e irmãs podem ter. Essas crianças são o Malawi de amanhã, ao menos as que sobreviverem, uma geração decrépita e carente de valores.

Os olhos custam a acreditar no que se projeta na tela, histórias e mais histórias de um povo massacrado pelas circunstâncias, funciona como um grito de alerta para que o homem perceba que a miséria não é um problema do Malawi ou da África em si mesma; no entanto, uma mácula ínsita de toda a humanidade. Qualquer homem médio é capaz de perceber a amplitude da desgraça deste povo a qualquer distância que seja, o problema se esparge, rouba lágrimas, aperta o coração mais do que a própria fome daquela gente que é tão nossa, gente que se parece tal e qual como nossos pais e todos aqueles que sabemos amar.

O ativismo de Madonna, produtora do documentário e mentora da Raising Malawi, uma organização de caridade, demonstra o seu crescimento enquanto ser humano. Ela declara não ter escolhido o Malawi, pelo contrário, o Malawi a escolheu, e o que transparece para qualquer telespectador de bom senso é o comprometimento e a humanidade com que ela se adequa diante de tantas desgraças. Durante a produção do documentário e  adoção de David Banda, criança adotada por Madonna naquele país, a imprensa marrom não poupou esforços para cercear as suas ações, tentando transformar todo o trabalho desenvolvido por ela numa forma de se promover.



Cada minuto de I Am Because We Are é fruto do amor, da dedicação e entendimento de uma mulher que entende  a desimportância de sermos sul americanos, europeus, africanos, asiáticos etc. É o produto da compreensão da humanidade como unidade, não como parte de um todo atomizado. I Am Because We Are é também fruto do esforço de uma grande equipe engajada em vociferar para todo o planeta que o Malawi precisa de ajuda; e, não menos importante, é um meio de nos retirar de uma zona de conforto particular para perceber um mundo ao redor que se estende além de perspectivas particulares, o palco do mundo é o nosso Universo mais próximo – é a legítima humanidade.

Madonna e seu filho adotivo, David Banda.
Assistir esse documentário ou não faz toda diferença, além de sempre haver algo para se aprender, provavelmente há outro alguém que se importe que você assista, que se importe apenas pelo fato de alguém se importar e principalmente se este alguém necessita de compaixão nesse momento. Sejamos altruístas como Madonna todos os dias, tal como há um longo inverno dentro de alguns corações, existem Malawis a cada esquina pedindo socorro. Assim como eles, somos nós: I AM BECAUSE WE ARE.

Visite o website, ajude a salvar o Malawi: www.raisingmalawi.org



8 comentários:

  1. As artistas deveriam fazer isso, não? Copiar isso, não? Seria muito mais bonito no mundo da música, no mundo.

    ResponderExcluir
  2. muito bom seu blog sua postagem tá show

    ResponderExcluir
  3. não conhecia esse filme, é lindo!

    ResponderExcluir
  4. tbm nao conhecia esse documentario, mas gostei d sabr sobre sua existencia!!


    adoreeei o blog e estou seguindo!!


    qnd tiver um tempinho, de uma passadinha no meu?


    bjooos

    http://cabecafeminina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu não presto pra assistir documentários assim.
    Me choco muito facilmente.
    Enfim.. a Madonna é mais que um rostinho pop.
    Não gosto da música dela, mas a admiro como pessoa. Fato.

    Fazia teempo que não passava por aqui..
    Ou melhor, fazia tempo que eu não voltava no meu próprio blog.
    Enfim.. você continua com a mesma qualidade.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Nunca ouvi falar desse filme mas vou pesquisar para saber mais!
    Amei o seu blog anjo, parabéns!
    dá uma passadinha no meu? http://viceveersa.blogspot.com/
    bjbj

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo post

    Conheça o novo agregador de links www.surpriselink.com/Inicial nele você pode enviar links com imagem e sem imagem, enviar links com liberação imediata, widgets customizados para seu site/blog e o novo sistema de mensagens e amigos para você convidar outras pessoas a visitarem seu blog.

    Lembre-se quanto mais links você tiver na net, mais facil os buscadores acharão seu site/blog.
    Liberação de link imediata é bem melhor que ficar esperando não é? Então faça uma visita agora mesmo...

    ResponderExcluir

Se não leu, não comenta bobagem certo?
Obrigado o/